SEJAM MUITO BEM VINDOS A ESTE BLOG!--------ABRAÇOS,------SOL da Esteva

sábado, 12 de agosto de 2017

O sentir do coração



                    

Queres passar além de ti?

Não o podes, simplesmente.
Queres ultrapassar-te?
Isso, sim!
Mas já não serás tu;
É apenas esse corpo.

Tu (mesma) és a Alma que vibra
E sobre ela não passarás.

Pretenderias ser Mar?
Terias que ser água.
O Mar tem tempestades,
Calmarias e movimento;
Ele não é igual a si mesmo.
Tem Alma
E chora de tormento.

E o imenso Céu?
Tem as suas núvens,
O Sol e as Estrelas
Para além da imensidão.
Ele não é o azul.
É o espaço dos sonhos,
Intocável,
Impalpável,
Como o sentir do coração.


SOL da Esteva

Etiquetas: , ,

11 Comentários:

Blogger Olinda Melo disse...

O sentir do coração tem realmente muitas voltas, tal como a nossa própria complexidade. O Céu e o Mar e toda a Natureza lá estão para o envolver e reendereçá-lo até nós.

Excelente no seu sentir, como sempre, Sol.

Abraço

Olinda

12 de agosto de 2017 às 09:59  
Blogger Luis Coelho disse...

Boa tarde.
Um tema complexo. Ultrapassar-se. Ir mais além.
O importante mesmo é Ser, conhecer.
Trabalhar todos os dias para irmos mais alem de nós, dos nossos sonhos.
Um tema que nos leva para além do marasmo de quem para na vida.

12 de agosto de 2017 às 17:05  
Blogger Gracita disse...

Maravilhada com a complexidade dos dizeres do seu belíssimo poema
Ultrapassar? Ir além? Talvez
Melhor ser sem utopias
Um grande beijo no coração amigo Sol

12 de agosto de 2017 às 20:22  
Blogger Célia Rangel disse...

Há uma psicologia freudiana em seu poema... Questionável o não poder ultrapassar-se... Conhecer-se, aprofundar-se realmente, em seu íntimo é possível a quem exerce a humildade do ser. O homem sempre procura ser mais, ser outro, renovar-se... Difícil é adaptar-se...
Abraço.

13 de agosto de 2017 às 02:47  
Blogger Fá menor disse...

"Quem quer passar além do Bojador/ tem que passar além da dor."
O céu, imenso, como o sentir do coração... assim é.

Beijos

13 de agosto de 2017 às 14:06  
Blogger Nadine Granad disse...

Oi, SOL!

Nhá! Que versos lindos!... Tocou essa minha alma de maremoto!

Beijos! =)

13 de agosto de 2017 às 15:24  
Blogger Paula McGill disse...

Pois, sentir 'e a unica verdade!

13 de agosto de 2017 às 15:37  
Blogger Maria Luiza disse...

Meu amigo, estive afastada por um longo tempo. Fui acometida de uma rara doença que muito me comprometeu. Estou melhore já consigo digitar e visitar alguns blogues. Hoje deparei-me com seu brilhante poema! Amei! Fique bem, abraços!

13 de agosto de 2017 às 20:22  
Blogger Majo Dutra Rosado disse...

Já dizia Pascal na 1ª metade o sec XVII...
«O coração tem razões que a própria razão desconhece»...
Para que mudar uma alma perfeita?
Muito belo, estimado poeta.
Dias estivais muito aprazíveis e alegres.
Abraço, Sol Amigo.
~~~~~~~~~~~~

13 de agosto de 2017 às 23:04  
Blogger dinapoetisadapaz disse...

Bom dia amigo Sol!
Belas comparações dos astros com os sentires do coração. Vc é ótimo como é!Bela e magistral composição.
Tenha um dia azul amigo.

Bjs!

14 de agosto de 2017 às 11:57  
Blogger Maria Rodrigues disse...

E no espaço dos sonhos a alma divaga com o sentir do coração.
Maravilhoso poema
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

17 de agosto de 2017 às 19:16  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial